Exposição composta por 200 objetos de uso diário em alumínio, reunidos por dois designers japoneses (Seiji Onishi e Nobuhiro Yamaguchi) e o dono da galeria Keiichi Sumi. Tratam-se de utensílios de cozinha, ferramentas, móveis, brinquedos e outros objetos de designers anónimos, produzidos entre 1910 e 1960. São apresentados de forma minimalista, desprovidos de tinta ou sujidade, despidos até à sua forma essencial, apenas com o material e a forma em relevo. Com uma longa tradição de reutilização de materiais, o Japão é o primeiro país na reciclagem de latas de alumínio.
Esta atitude de respeito para com a natureza e o uso sustentável de seus recursos foi durante anos secundarizada no contexto internacional do design. No contexto atual, esta exposição ganha uma grande relevância dada a sua temática e o que pode representar como reflexão sobre o modelo de design e a preocupação económica de recursos.

A exposição “Naked Shapes” vai estar patente no Museu do Design e da Moda em Lisboa até dia 28 de fevereiro.

Curadoria de: Ayako Kamozawa

 

Comentários

comentários