Este post foi originalmente publicado neste site

 

 
Importante: Tivemos “Acesso Exclusivo” aos Relatórios e Contas do Sporting Clube Portugal de 2012/2013 (última época de Godinho Lopes) e de 2015/2016 (última época de Bruno de Carvalho) que o actual Presidente do Sporting tentou “esconder” da opinião pública!
Esta análise às finanças do Sporting faz sentido a partir do momento em que Bruno de Carvalho se vangloria de o Sporting ser o “clube com menor passivo” e que tem a melhor “situação financeira”! 
Nesta análise ficará claro se Bruno de Carvalho está a falar verdade … ou se está a MENTIR! 
Na época de 2012/2013, última época do Presidente Godinho Lopes, o Sporting Clube de Portugal apresentava de forma consolidada, segundo o Método de Equivalência Patrimonial, a seguinte situação: 

2012/2013
Activo – Sporting Clube Portugal (R&C Clube) 219,0M€
Passivo – Sporting Clube Portugal (R&C Clube) -212,8M€ 
Perdas em Empresas Associadas (“89,29%” da SAD + 100% SPM + 100% SGPS) -300,0M€ 
TOTAL (Passivo “SCP” + Perdas em “Empresas Associadas”): -512,8M€ 
Saldo negativo de -293,8M€ (SEM VMOC´s) 

VMOC’s (R&C Sporting SAD) -47,9M€
TOTAL (Passivo “SCP” + Perdas em “Empresas Associadas” + VMOC’s): -560,7M€ 
Saldo negativo de -341,7M€ (COM VMOC´s) 
Grande parte dos 300M€ de Perdas em Empresas Associadas diziam respeito aos Prejuízos acumulados da Sporting SAD, que no total correspondiam a 212,84M€. Desses 212,84M€ o Sporting “Clube” registava 89,29% desse valor, ou seja, 190,04M€. Além dos prejuízos da Sporting SAD existiam outros prejuízos respeitantes à SPM – Sporting Património e Marketing e à Sporting SGPS.
É importante referir que o Sporting Clube Portugal, ao contrário do que o Revisor Oficial de Contas defendia, apenas registou no Clube 212,8M€ de Passivo e “esqueceu-se” de registar os 300,0M€ de Passivo respeitantes às perdas nas Empresas Associadas (SAD + SPM + SGPS). No total o Passivo real do “SCP” + Perdas em “Empresas Associadas” situava-se, na época 2012/2013, em 512,8M€!
Além dessas responsabilidades o Sporting Clube Portugal é solidariamente responsável pelo pagamento dos VMOC’s que estão na Sporting SAD. Se o Sporting Clube de Portugal quiser continuar com a maioria do capital social na Sporting SAD terá de ser o “clube” e não a “SAD” a pagar os VMOC’s! Em 2012/2013, a Sporting SAD tinha 47,9M€ de VMOC’s
O Activo do Clube era de apenas 219M€, e as Responsabilidades Totais (Passivo + Perdas em Empresas Associadas + VMOC´s) eram de 560,7M€! O Buraco financeiro, em 2012/2013, era de 341,7M€!!

ANEXO: Situação em 2012/2013 

Balanço do Sporting Clube Portugal

R&C Sporting Clube de Portugal 2012/2013 (Pág. 50) 

Parecer do Revisor Oficial de Contas – PricewaterhouseCoopers 
R&C Sporting Clube de Portugal 2012/2013 (Pág. 102 e 103) 

VMOC’s + Resultados Acumulados e Resultado líquido do Exercício – SAD 
R&C Sporting SAD 2012/2013 (Pág. 80)
Na época 2015/2016, última época completa do mandato do Presidente Bruno de Carvalho, importa analisar qual a situação do Sporting Clube Portugal, 3 anos após o início do seu mandato: 
2015/2016 
Activo – Sporting Clube Portugal (R&C Clube) 238,0M€ 
Passivo – Sporting Clube Portugal (R&C Clube) -216,8M€ 
Perdas em Empresas Associadas (“63,96%” da SAD + 100% SGPS) -265,1M€ 
TOTAL (Passivo “SCP” + Perdas em “Empresas Associadas”): -481,9M€ 
Saldo negativo de -243,9M€ (SEM VMOC’s) 
VMOC’s (R&C Sporting SAD) -127,9M€ 
TOTAL (Passivo “SCP” + Perdas em “Empresas Associadas” + VMOC’s): -609,8M€ 
Saldo negativo de -371,8M€ (COM VMOC´s) 
No mandato de Bruno de Carvalho existiram 2 situações que merecem análise: 
1) Redução da Participação do Sporting na SAD de 89,29% para 63,96%: Com a reestruturação financeira do Sporting, que envolveu a incorporação da SPM na SAD e um aumento de capital social da SAD, o Sporting baixou a sua participação na SAD de 89,29% para 63,96%, ou seja, os prejuízos atribuíveis ao clube baixaram, mas isso não significa que tivessem desaparecido da SAD. Parte dos prejuízos da SAD passaram a ser atribuíveis a outros acionistas, como é o caso dos angolanos da Holdimo, detida por Álvaro Sobrinho, que detém neste momento 29,85% da Sporting SAD. 
Os prejuizos acumulados da Sporting SAD eram de 226,4M€ em 2015/2016, tendo subido dos 212,84M€ registados em 2012/2013. Ou seja, os prejuízos acumulados da SAD voltaram a aumentar 13,6M€ com Bruno de Carvalho, e com a redução de 25,33% do capital na SAD o Sporting deixou de “considerar” no clube 57,3M€ de prejuízos acumulados da SAD que antes seriam atribuíveis ao Sporting Clube Portugal! 
2) Aumento dos VMOC’s de 47,9M€ para 127,9M€: Com a reestruturação financeira do Sporting e mudança no capital social da SAD, o Sporting aumentou em mais 80M€ os VMOC’s da Sporting SAD, passando de 47,9M€ para 127,9M€, dos quais o clube é solidariamente responsável, tendo de adquirir até 2026 a maioria dos VMOC’s se quiser continuar a ser o acionista maioritário da Sporting SAD, e para adquirir os VMOC’s o Sporting Clube de Portugal vai ter de se endividar, aumentando o seu Passivo. 
ANEXO: Situação em 2015/2016
Balanço do Sporting Clube Portugal
R&C Sporting Clube de Portugal 2015/2016 (Pág. 35)
Parecer do Revisor Oficial de Contas – PricewaterhouseCoopers 
R&C Sporting Clube de Portugal 2015/2016 (Pág. 79) 
VMOC’s + Resultados Acumulados e Resultado líquido do Exercício – SAD 
R&C Sporting SAD 2015/2016 (Pág. 106) 
É importante referir que é grave a existência de uma “Reserva” num parecer do Revisor Oficial de Contas. É usual em contabilidade que uma empresa registe as perdas das suas empresas participadas. Contrariando todos os princípios básicos de transparência e de seriedade no registo contabilístico o Sporting tem preferido ocultar esses prejuízos na contabilidade do Clube. A questão é que os prejuízos existem e têm de ser considerados, tal como os VMOC’s da SAD que continuam por pagar!

Conclusões:
1) Em Termos de Responsabilidades Totais (Passivo + Perdas em Empresas Associadas + VMOC’s) a evolução foi a seguinte: 
2012/2013: 560,7M€ 
2015/2016: 609,8M€
O Sporting Clube Portugal piorou a sua situação ao nível das Responsabilidades Totais, na medida em que somando o Passivo do SCP + Perdas em “Empresas Associadas” + VMOC’s o valor subiu de 560,7M€ para 609,8M€, e se o Sporting tivesse mantido os 89,29% de Capital Social na SAD o valor teria subido de 560,7M€ para os 667,1M€! 
2) Em termos de Saldo entre Activo Vs Responsabilidades Totais (Passivo + Perdas em Empresas Associadas + VMOC’s) a evolução foi a seguinte:
2012/2013: -341,7M€ 
2015/2016: -371,8M€
O Sporting Clube Portugal piorou a sua situação ao nível da relação Activo vs Responsabilidades Totais (Passivo + Perdas em Empresas Associadas + VMOC’s) na medida em que o saldo negativo piorou de -341,7M€ para -371,8M€, e se o Sporting tivesse mantido os 89,29% de capital social o saldo negativo teria agravado de -341,7M€ para os -429,1M€! 
Notas Finais:
Não admira que Bruno de Carvalho tenha tentado esconder ao máximo a VERDADE, mas nós conseguimos obter as informações “confidenciais” sobre os R&C’s do Sporting Clube de Portugal que estavam guardadas a 7 chaves!
O Sporting é o único clube com “Passivo + VMOC’s” acima dos 500M€, tendo superado os 600M€ durante o mandato de Bruno de Carvalho, considerando a consolidação pelo Método de Equivalência Patrimonial (Passivo + Perdas em Empresas Associadas) e considerando também os VMOC’s que o clube terá de adquirir.
Nem o Benfica nem o Porto têm “Passivo + VMOC’s” que superem os 500M€, quanto mais os 600M€ em termos consolidados, seja a análise feita de acordo com o Método de Equivalência Patrimonial ou de acordo com o Método de Consolidação Integral! 
O Sporting é o único clube com 371,8M€ de “buraco financeiro”, comparando o Activo do Clube com o “Passivo do Clube + Perdas em Empresas Associadas + VMOC’s”! Qualquer instituição nesta situação, em condições normais, já teria fechado as portas devido ao elevado passivo e prejuízos!
Para quem andou a tentar afirmar que o Sporting era o “clube com a melhor situação financeira” e o “clube com menor passivo” é fácil de perceber que Bruno de Carvalho … MENTIU!
 

Comentários

comentários